Os meus poemas... «A poesia/ O poema/ O teorema/ Da fantasia» Simão
Terça-feira, 25 de Julho de 2006
"Eis-me aqui"
"Guernica" de Pablo Picasso

 

A propósito dos conflitos no Médio Oriente. 

Eis-me aqui
Sentado a escrever versos

 

Entretanto, homens perversos
Torturam outros homens.
Nas masmorras
Calca-se a dignidade
 Os ideais e a verdade.

 

Riem-se os perversos
E eu a escrever versos

 

Por todo o lado, a dor e a morte
passeiam nas botas do poder.

 

E eu sentado a escrever

 

Mas é o verso uma arma
E o poeta um guerreiro
Que solta a sua pena
Revolucionário o poema
O grito libertário.
É também o mensageiro
E canta o homem novo
Livre, livre e inteiro
E põe na voz do povo
A canção, a poesia
D'um hino à liberdade.
E conhece o cativeiro
O poeta
A tortura, o sofrimento
A mordaça.
Mas podem roubar-lhe a voz
Amarrá-lo com mil nós
Que mesmo sem a sua pena
Ele traz solta na mente
A esperarança, a liberdade
A revolta intransigente
A verdade de um poema!

 

Simão


publicado por Simão às 15:19
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Quarta-feira, 19 de Julho de 2006
"Versos meus"

 

     Versos meus

                                                                        Vagos desejos

      De ser poema

        Por minha pena

                                                                      Derramados

                                            No papel                                              

   Triste pincel

                                                          Este

            Riscando sangue

             No corpo exangue

                                                               Poema 

Delírio vão

      Triste canção 

                                                            Inútil

    Triste poeta.

 

Poema escrito por Simão.  



publicado por Simão às 20:35
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Sábado, 8 de Julho de 2006
"Oficina semente"
White Hurst

 

Nesta oficina semente
Onde germina a alquimia
O operário diligente
Emprega no seu labor
(que a paixão propicia):
A graça volátil do amor
A emoção, a aventura
Volúpias de fantasia
E uma nuvem de amargura.

 

 

Escrito por Simão


publicado por Simão às 17:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sábado, 1 de Julho de 2006
"Sonho"

Miro

 

Sonho!
Essa outra vida
Desse outro Eu
Dimensão Indimensível
Onde Sou
Sem limites Livre.

 

Escrito por  Simão


publicado por Simão às 15:08
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

mais sobre mim

Salvador Dali

--------------------------------------------


Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

27
28
29
30
31


posts recentes

Boas Festas

Boa Páscoa

Boas Festas

"Escrevo no silêncio"

"Os melhores amigos do mu...

"Duro é o silêncio"

"Sou um inventor de cenár...

«Sou o eterno viajante»

Bom Natal

"Quisera..."

Feliz dia,mãe

25 de Abril

"Páscoa Feliz"

"Os poemas que sonhei"

"Sonhador"

«Ergui o silêncio»

«No comboio do Luau...»

"Aqui"

"Eis-me aqui"

"Versos meus"

"Oficina semente"

"Sonho"

"Atenção! Perigo iminente...

arquivos

Dezembro 2010

Abril 2010

Dezembro 2009

Julho 2009

Maio 2008

Março 2008

Dezembro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

pesquisar
 

"AMIGOS QUE ME VISITAM "

"BLOGS AMIGOS"

A luz do Voo

Branco e Preto I

Ecos do Tempo

Menina do Mar

Rotação dos Tempos

Canto da Conchita

...

subscrever feeds